Primeira sessão após eleição de mesa diretora foi de tensão entre vereadores
09/01/2019 09:23 em Política

 

A primeira sessão da Câmara de Vereadores de São Vicente do Sul na segunda-feira (7) após a eleição e posse da nova Mesa Diretora foi marcada por discursos acalorados e muita discussão em torno da própria eleição. Vereadores, tanto de oposição como de situação, demonstraram descontentamento com o rumo das falas e posicionamento de alguns colegas.

O desconforto na casa legislativa teve seu começo após postagens em redes sociais por parte do novo presidente eleito da Casa, Edimar Rumpel (PPS) sobre uma suposta traição a um acordo firmado anteriormente sobre a eleição da mesa diretora entre os vereadores de situação. A manifestação teria atingido o vereador Joaires Rumpel (MDB), integrante do bloco e indicado como vice-presidente da Casa na chapa eleita. O clima de segunda-feira era de muita tensão e contrariedade entre os pares da Casa.

De um lado, vereadores de situação cobravam o cumprimento de um acordo entre os mesmos, assinado por todos, mas que teria sido quebrado pelo vereador Joaires Rumpel. De outro, os vereadores de oposição que não se conformavam com a forma como a escolha da Mesa Diretora da Casa estava sendo tratada pelo bloco governista. A principal cobrança era de que o comando do legislativo não deveria ser tratado dessa forma, uma espécie de jogo de cartas marcadas.

Ao fazer uso da tribuna, Giovane Carpes (PDT), que compõe a oposição, manifestou seu descontentamento com toda a repercussão da situação.

-Mas a política é assim. Por isso que a coisa não vai pra frente. Cada vez eu fico mais decepcionado e não vejo melhoras. Nem aqui nem em outros lugares, lamentavelmente – declarou o vereador.

Ainda durante a sessão, o vereador Joaires Rumpel solicitou sua exoneração da função de vice-presidente da Mesa Diretora recém eleita. Uma nova eleição para a função deve ser realizada na próxima sessão, dia 14 de janeiro.

 

Texto/Foto: Ronei Bueno

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!